FFP

FFP e MP-PI lançam campanha contra o racismo no futebol

Com o tema "Racismo não se tolera, racismo se combate", campanha busca prevenir a discriminação nas praças esportivas.

A Federação de Futebol do Piauí, em parceria com o Ministério Público do Estado lançam nesta quarta-feira (24) uma campanha contra o racismo no futebol. A solenidade e a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), está marcada para o meio dia desta quarta-feira (24), no Auditório da Sede Zona Leste do MP-PI, situado na Av. Lindolfo Monteiro, 911, Bairro de Fátima, na zona leste de Teresina.

A campanha tem por objetivo a prevenção de condutas discriminatórias racistas, especificamente dentro das praças desportivas e foi motivada após um caso de injúria racial ocorrido no Campeonato Piauiense Profissional deste ano.

Durante o jogo entre Piauí e Flamengo, o zagueiro Alan, do Enxuga Rato, relatou ter sido chamado de macaco por um torcedor rubro-negro. O caso foi julgado pelo TJD-PI e chegou ao MP-PI através da notícia de fato N° 000048-004/2019, oriunda da 32ª Promotoria de Justiça que tramita na 49ª Promotoria de Justiça.

Durante o segundo semestre, serão realizadas diversas ações nem torno do futebol a fim de conscientizar os torcedores e todos os que de alguma forma estejam ligados ao esporte. Dentre as ações estão o uso de banners nas redes sociais e no site da FFP, chamadas nas transmissões dos jogos da FFPTV e spots no sistema de som dos estádios.

Além disso, a mensagem “Racismo não se tolera, racismo se combate” será estampada em faixas usadas pelos jogadores na entrada em campo, em placas nas laterais do campo e no painel de led que foca na sede da FFP.

Outras Notícias


TODAS NOTÍCIAS